Antonio Israel Bruno

Eu choro tua partida e a minha quem chorou?A tua marcou-me a vida,a minha de quem marcou?

Textos


A ALMA
 
Ainda que pegar não, eu não consigo,
Na alma que ao meu corpo envelopa,
O sentir por palavras a que me intrigo
Viajando, se calma em que galopa!
 
Alma, invólucro que não vista e real,
Bela a nobreza em que tal desponta
Descendo pelos ares em um pedestal
Sobe aos ares em que o amor encanta.
 
Debruça nas mais ricas e invejadas janelas
Se mundo a conhece, por carinho o aceita,
Em feito de sonhos no obscuro revelas!
 
Num conhecer amante que o corpo teu
Cisma os sentimentos seus que enfeita
Se na real vestimenta, alma se ergueu!
 
Barrinha 15 de dezembro de 2017

Aibs1953@gmail.com
WathsApp – 9 9450 4199
antonioisraelbruno
Enviado por antonioisraelbruno em 15/12/2017

Música: Canto del Alma Alma Mater - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras