Antonio Israel Bruno

Eu choro tua partida e a minha quem chorou?A tua marcou-me a vida,a minha de quem marcou?

Textos


TAL QUAL UM CÃO SEM DONO
 
Nas noites, frias que sem lua também,
Trilha na vida sem rumo seguindo,
Rasgando, saco de lixo, ver se tem;
Meio sujeira, pão, fome sentindo!
 
Mas maldoso sempre há e eis que um,
Manda, sem piedade, tijolada;
Sem defesa, o miserável, comum;
Sai cabisbaixo, pão, boca tirado.
 
Abandonado, como sofre um cão!
Casa; não aceitam, rua enviam.
Sem afago, pedradas por afeição:
 
Ainda, leis existem, abrigariam;
A maior tolice esta ilusão:
Rouba-nos o pão, o chefe da nação!
 
Barrinha 30 de março de 2018

Aibs1953@gmail.com
WathsApp – 994504199
 
antonioisraelbruno
Enviado por antonioisraelbruno em 30/03/2018
Alterado em 30/03/2018

Música: Varguist Patriotic Song - Glórias ao Brasil - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras