Antonio Israel Bruno

Eu choro tua partida e a minha quem chorou?A tua marcou-me a vida,a minha de quem marcou?

Textos


RISO DA DOR

Por um infeliz riso e sem graça
Em tanto sofrer por um penar de dor
Neste martírio a alma repassa
No sofrer, de um abismo um fator!

Não poder realizar alma fere
Idealiza horas cruciantes,
Nos tristes sentimentos interfere
Sonhos de amor, dor angustiantes!

Nas dores sentidas, alma sofrida!
Entre o riso e lágrima sentir!
Preso ao sentido pela vida.

Perpetua sofrer, riso a mágoa;
No amor dores tantas a exprimir
No rir da lágrima: Vívida água!

Barrinha SP
Terçafeira, 10 de outubro de 2017.
09h27min: 53
Aibs1953@gmail.com
israelbrunopoeta
Enviado por israelbrunopoeta em 10/10/2017
Alterado em 11/10/2017

Música: Dilermando Reis Sons de carrilhões 1968 - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras